BLOG

Mentoria Ismart: Uma rede voluntária que inspira e se multiplica também fora da comunidade Ismart

Batemos um papo com o Manuel Gorito, economista do mercado financeiro e mentor Ismart, sobre seu trabalho voluntário no Instituto. Esta é mais uma das boas histórias que se multiplicam, dentro e fora da nossa comunidade, e que destacamos na nossa série “Mês do Voluntariado”. Vem com a gente conhecer as motivações, dificuldades e a inspiração do nosso mentor nessa corrente do bem.

“ Acredito na educação como mola propulsora do nosso desenvolvimento de longo-prazo (não há atalhos)” \0/

ISMART: Como surgiu o seu esse interesse no projeto de mentoria Ismart? Como você chegou até aqui?

MANUEL: Tinha ouvido falar do Ismart há alguns anos e coloquei como meta ingressar em um projeto onde pudesse agregar valor à sociedade. Acredito na educação como mola propulsora do nosso desenvolvimento de longo-prazo (não há atalhos). E o trabalho de base que o Ismart proporciona nos coloca diante de pessoas espetaculares, tanto pelo histórico de vida, mas também pelo potencial de criação de valor para o nosso país.

ISMART. Na sua trajetória, você teve influência de outras pessoas inspiradoras, voluntárias? Alguma história pessoal ou que tenha tido acesso marcou você?

MANUEL: Não tive nenhuma história de suporte de outras pessoas (com exceção da minha excelente família), mas percebi, no meu trabalho, como uma boa gestão de pessoas pode gerar resultados efetivos no desenvolvimento dos profissionais.

ISMART. Neste processo de mentor e mentorado, você já encontrou alguma dificuldade? Qual?

MANUEL: Primeiramente o mentor tem por objetivo instigar o mentorado a avaliar pontos de vista distintos sobre os temas que os afligem e ao mesmo tempo ampliar sua cadeia de contatos. As maiores dificuldades ao meu ver, enquanto mentor, acontecem no momento em que você: I) deseja que a pessoa pense e tome atitudes da mesma forma que você tomaria (mas você deve ponderar que não é essa sua função); II) busque no mentorado um nível de maturidade em suas decisões que você mesmo não tinha na idade deles.

ISMART: Para você, qual o principal objetivo em desenvolver um trabalho voluntário? O que te motiva neste projeto do Ismart?

MANUEL: Acredito que qualquer tipo de trabalho voluntário te engradece como ser humano e deveria ser uma ação quase que instantânea para o nosso país que é carente em várias frentes por conta de um Estado ineficiente. No Ismart, o que motiva é o profissionalismo das pessoas envolvidas, a alegria de poder dividir meu tempo com pessoas tão interessantes e interessadas e um projeto que já tem um processo muito bem definido e com anos de teste e aprimoramento. Espero poder continuar apoiando o projeto por muitos anos!

*Manuel de Almeida Marins Gorito é economista, corresponsável pela mesa de energia de um banco de investimento e mentor Ismart desde 2016. Atualmente mentora 3 de nossos bolsistas.

LEIA TAMBÉM: A experiência da nossa bolsista, Anna Judith, como voluntária no Programa Conquista 10.

Depoimento do nosso Universitário Ismart, Paulo Henrique, sobre o poder transformador, e de autoconhecimento, como voluntário no programa de mentoria com o Ismart Online.

A iniciativa voluntária para auxiliar nossos bolsistas do 1º e 3º anos, a Monitoria do Colégio São Bento, que, além do reforço na grade curricular, integra universitários, graduados e alunos do Ensino Médio.

O Ismart acredita no talento individual e no poder transformador da educação

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.

Professor Estudantes Interessado no Ismart