Blog

Por que estudar fora

14/07/14

* Por Rafael Carlos

E aí , Ismartanos!

Por que fazer a graduação nos EUA ao invés de fazê-la no Brasil? Temos boas universidades brasileiras, bons professores, bons materiais didáticos… Por que não continuar a morar perto da família e amigos e mesmo assim ter uma boa educação? Essas eram dúvidas frequentes que tinha antes de começar a pesquisar sobre estudar fora e é o que vou tentar responder nesse post.

Estou fazendo dois cursos aqui em Yale; são eles: “Ética da Economia e Introdução a Negócios”.

A aula aqui é muito diferente da que estamos acostumados no Brasil. É mais dinâmica, as classes não costumam ter mais de 20 estudantes e o professor não chega à sala e apresenta o conteúdo na lousa como se fosse o único detentor do conhecimento, como bem disse o Gustavo em seu primeiro post.

Nas aulas de “negócios” nós aprendemos “teorias de administração”, termos de “marketing” e dicas de como ser empreendedor. E para aplicar o que aprendemos em sala na realidade, estamos criando nossa “empresa” para vender produtos que eles vão nos oferecer. No meu caso são óculos de sol.

O legal é que o valor arrecadado vai para o fundo de bolsas de estudos, para que mais alunos possam ter essa oportunidade. Estou gostando muito, e esse curso só está reforçando a minha vontade de fazer graduação nessa área!

No curso de “Ética da Economia”, a professora faz várias propostas para os alunos e apresenta situações adversas para que, todos juntos, possamos discutir e aprender a solucionar um problema com variadas ideias e diferentes perspectivas. Em uma dessas atividades, a minha professora deu cinco moedas para cada aluno e disse que tínhamos que trocá-las por informações. Ao final, todos tinham que explicar o porquê de estar com mais ou menos moedas. Eu não fiquei com nenhuma moeda e disse que preferia informação à moeda (dinheiro); Fui o único com esta opinião. A professora pediu mais explicações e eu contei a história do ISMART e disse que nós, Ismartanos, somos a prova de que a informação é mais importante do que qualquer quantia, e que com ela podemos chegar onde quisermos. Acabei ganhando aplausos e um chocolate da professora! Foi muito legal ver que pessoas do mundo todo admiram o trabalho do ISMART e que eu faço parte disso!

Após tanto tempo de pesquisa e vivenciando isso, tenho certeza de que quero fazer a minha graduação nos EUA!

Até o próximo post, galera!

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.