Blog

67 jovens já tiveram apoio do Ismart para concluir o ensino superior

22/01/15

Concretizar o pleno potencial profissionais de jovens talentos e colocá-los no mercado de trabalho, em posições de destaque, é a razão da existência do Ismart. O instituto trabalha, a todo tempo, para estimular que seus bolsistas sonhem grande e corram atrás da realização de seus projetos de vida.

“Queremos transformar a elite pensante do País, para de fato mudar a sociedade, repensar a economia e as questões sociais”, diz Tânia Machado, coordenadora do Programa de Desenvolvimento de Universitários do Ismart. Um objetivo audacioso, mas que vem sendo concretizado a cada ano, na história de cada um dos jovens formados no projeto.

Desde que o Ismart foi criado, em 1999, 67 jovens tiveram apoio para concluir a faculdade. Eles estudaram em instituições de excelência, no Brasil e no exterior, e agora estão chegando ao mercado de trabalho mais preparados para encarar os desafios e crescer pessoalmente e profissionalmente.

Kariny Araújo, de 22 anos, é um exemplo disso. Formou-se em Direito em 2013 pela PUC-SP e já trabalha como advogada associada no escritório Vella, Pugliese, Buosi e Guidoni (VPBG), onde atua na área de direito tributário. “É uma área que eu já gostava de estudar na faculdade. O mercado está aquecido, com bastante oportunidade”, comenta.

A mudança na vida de Kariny, moradora da periferia de São Paulo, filha de um taxista e de uma dona de casa, foi enorme depois que ela entrou para o Ismart, há 10 anos, pelo Projeto Alicerce. “Estou muito feliz pela formatura e no meu trabalho. Acho que nem caiu a ficha ainda”, diz. “Tive muitas oportunidades no Ismart. Penso nos amigos que estudavam comigo na escola pública e vejo que eles tiveram acesso a escolhas muito limitadas.”

* Este texto foi publicado no Relatório Anual 2013 do Ismart.

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.