Blog

Qual a maior palavra na sua língua?

02/07/15

* Por Marina Sutija

Hi guys!

Os alunos do Ismart Lucas Nicascio e Marina Sutija em Yale

Os alunos do Ismart Lucas Nicascio e Marina Sutija em Yale

Qual a maior palavra na sua língua? Essa foi a discussão do nosso jantar ontem. Aprendi algumas em chinês, inglês e até mesmo em português, mas elas eram tão longas que ninguém na mesa era capaz de lembrá-las após 30 segundos.

Meu nome é Marina Teles Sutija, estou cursando o 3º ano do ensino médio no Colégio Sidarta, em Cotia, e conquistei uma bolsa de estudos para o Explo, um summer program na Universidade Yale, uma das melhores do mundo!

Quando soube que havia sido aprovada, achei que a minha ficha só cairia quando eu chegasse ao aeroporto. Mas não caiu ainda! Andando todos os dias pelo lindo câmpus de Yale, eu estou vivendo um verdadeiro sonho: cada pedacinho da universidade é estonteante e as pessoas são simplesmente incríveis, simpáticas e abertas a fazer novas amizades. Conheci libaneses, chineses, italianos, americanos, franceses, porto-riquenhos, mexicanos, espanhóis e por aí vai.

Escola de Engenharia de Yale

Escola de Engenharia de Yale

Para aproximar os estudantes, existem os chamados living groups. No meu, formado somente por garotas, existe uma atmosfera incrível: todas estão sempre dispostas a ajudar umas às outras, se aproximar e contar suas histórias.

Há três dias estou cursando Engenharia Sustentável e Química Ambiental, nas quais comecei a construir um carro movido a energia elétrica e filtros para o tratamento e reúso de água poluída, respectivamente. Além disso, estou fazendo um workshop de Serviço Comunitário, o qual é cheio de discussões muito enriquecedoras com diferentes pontos de vista sobre questões socioeconômicas globais.

Todas as noites, para relaxar e conhecer ainda mais pessoas, temos os main events, que são os eventos que ocorrem no Old Campus, onde ficamos a maior parte do tempo. Na terça-feira, o tema foi “Carnival Night” (sim!) e posso falar por todos os brasileiros que estávamos muito curiosos para saber no que isso daria. Realmente, não tem absolutamente nada a ver com o nosso carnaval no Brasil: havia diversos jogos, como queimada e corrida de triciclos (o que foi muito engraçado) e doces como algodão doce (o que eu não comia há muito tempo!).

Todos os dias aprendemos coisas novas como palavras gigantes em chinês, conhecemos a história de alguém, nos perdemos no câmpus (tudo é tão grande e bonito, hahaha) e enriquecemos o nosso background com diferentes pontos de vista que nunca imaginaríamos.

Por hoje é só, galera. Nos vemos em breve!

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.