Blog

UChicago e Biotechnology: onde meu esforço me levou para passar férias

18/07/18

*Por Gabrielli Fonseca:

Oiee! Vem comigo que eu vou contar um pouquinho sobre a minha experiência no summer in the University of Chicago – UChicago – para os íntimos ;)

 

Dica extremamente importante antes de qualquer coisa: triple-cheque

Não esqueça o passaporte! Ele é o documento primordial que garante a sua entrada e saída aos Estados Unidos. Euzinha aqui – não siga o meu exemplo – tinha guardado e organizado a mala e os documentos até o dia da viagem. Porém, quando faltavam exatamente três horas para o meu voo, quando eu já estava em outra cidade a quilômetros de distância, percebi que havia esquecido o passaporte em casa. Fiquei desesperada! Eu tinha esquecido ele dentro da impressora, porque o tinha escaneado naquele mesmo dia. Então, dica super importante: faça um triple-cheque antes de sair de casa e ir para o aeroporto e mantenha seu passaporte seguro durante toda a viagem!

 

Direto de UChicago (Curiosidades)

Sabia que, mesmo sendo verão, todos nós no dormitório congelamos de frio toda noite se não tivermos um cobertor e uma meia quentinha? O que acontece é que há um sistema de tubulação de ar condicionado – muito potente – que refrigera o prédio inteiro.

A Uchicago foi fundada em 1890 e possui um estilo duplo de arquitetura. Inspirada pelas universidades de Oxford e Cambridge, UChicago foi construída sob um estilo neoclássico e gótico. Ao mesmo tempo, por ser relativamente nova em relação às outras universidades, ela também tem um design único que remete a um ambiente tecnológico e de inovação.

Biologia, minha paixão, logo, Biotechnology for the 21st Century, meu curso ideal de férias!

Bom, escolhi um curso que refletisse as minhas paixões e interesses. Biotechnology for the 21st Century! E, assim, ele é maravilhoso, incrível, fascinante. Ok, vamos ao que interessa rs.

De manhã, eu tenho principalmente palestras. De tarde, cool lab experiments! As palestras sempre cobrem o conteúdo do lab para dar uma sustentação teórica por trás da prática – embora elas também abordem outros conceitos. Além dessa regularidade de aulas, o curso envolve duas discussões semanais sobre artigos que temos que ler. Também temos dois exames e uma apresentação final. Ademais, todo dia, no tempo livre, temos que ler previamente os protocolos do laboratório e PPT(s) do dia seguinte.

De modo geral, posso dizer que o curso é bem desafiador e tem uma abordagem de nível de ensino superior. Por ser uma imersão, ele começa com tópicos essenciais aprendidos na escola e se aprofunda com conceitos e técnicas que graduandos e pesquisadores lidam.

Você sabia disso?

Você toma leite? Se sim, você é um mutante! E eu também!

Na verdade, um indivíduo “normal” seria capaz de digerir lactose somente quando criança, por conta do consumo do leite materno. O “adequado” seria, na vida adulta, perder essa capacidade de digestão da lactose. Mas a maioria das pessoas, como eu, talvez você também, não perde. Isso ocorre em função de uma mutação no alelo do nosso cromossomo. Basicamente, o gene que codifica a informação para a produção da lactase – enzima que digere a lactose – se mantém ativo. Um indivíduo intolerante à lactose é aquele cujo genótipo não sofre expressão gênica para a síntese dessa enzima. Interessante, não?!

Bom, espero que você possa ter tido um insight do summer em UChicago (desafiador, transformador.) e, principalmente, espero que, a partir da leitura destas poucas palavras, você possa ter percebido a importância de sonhar. Se engaje nos seus objetivos, não desista deles mesmo quando momentos difíceis aparecerem – porque eles irão aparecer, mas é você e suas ações que definem o efeito que as dificuldades vão ter na sua jornada e não o contrário. Corra atrás daquilo que faz os seus olhos brilharem!

#meuesforçomemove

 

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.