Blog

Harvard Pre-College Program: a verdade sobre o application

03/09/19

Por: Mel Mendes

O Harvard Pre-College Program é um programa da Universidade de Harvard direcionado aos alunos de ensino médio que acontece em Julho no campus de tijolinhos em Cambridge, Massachusetts. Apesar de ser uma atividade para high school , a Summer School foi planejada para simular a experiência de um universitário, com aulas avançadas e muita responsabilidade estudantil. Os alunos vivem durante duas semanas nas houses utilizadas
pelos alunos da universidade mesmo, montam seus próprios horários e escolhem seus seminários e atividades de recreação. Se você está afim de saber um pouco mais de como embarcar nessa experiência, fica ligado!

Primeiramente, antes do application abrir você já pode começar a se preparar. Organize-se para ter em mãos o seu transcript , uma espécie de boletim, e realizar o TOEFL, exame de proficiência em inglês exigido para alunos internacionais. Você vai precisar também de uma avaliação do seu counselor -ou alguém que exerça função semelhante- da sua escola. Se sua escola tem a cultura de preparar alunos para o exterior, eles devem encaminhar o seu transcript e você só precisará indicar o seu counselor na plataforma. Se não, você vai precisar trabalhar de perto com um coordenador que exercerá a função de counselor para preparar sua documentação dentro dos prazos. Faça questão de explicar do que se trata o programa, o porquê da sua vontade de participar e o que te qualifica para ser aprovado.

Depois disso, você precisará fazer login da plataforma do Pre-College Summer Program. Após se registrar, você terá acesso às essay . Os prompts mudam de ano para ano, mas normalmente incluem temas bem criativos. No ano meu ano, os alunos escreveram sobre (1) a criação de uma aula para o currículo escolar, (2) o curso que gostariam de fazer no programa, (3) sua definição e impacto pessoal de academic integrity e (4) um evento ou pessoa que te influenciou muito. As essay tem o intuito de te conhecer melhor, além das notas, e entender suas motivações e sonhos. Então, tente ser bem pessoal e contar coisas que só você poderia.

O meu prompt preferido foi o de criar um curso novo. Há dois anos eu sou voluntária em um cursinho popular com aulas de matemáticas. Dar aulas foi muito importante para mim como estudante para entender as dificuldades de um professor e dimensionar como é estar no lugar de quem segura o giz na sala. Eu escrevi um pouco como todo estudante deveria ter a oportunidade de dar aulas sobre os assuntos que gosta para entender a sensação que é, ao
mesmo tempo, desafiadora e recompensante. Para mim, esse prompt me permitiu compartilhar um pouco mais sobre minha vontade de mudar a educação brasileira e minha paixão por conhecimento.

Durante a Summer School, os alunos têm acesso a maioria dos prédios da Universidade e as aulas que são de nível universitário e lecionadas por professores ou pesquisadores da Universidade de Harvard. Meu curso se chamava From stars to planet: are we alone in the universe? e incluía temas de astrofísica e astronomia para discutir cosmologia, formação de estrelas, planetas, buracos negros, além de seu comportamento e detectação. E, claro, discutimos formas de vida fora do planeta e as pesquisas recentes. Os alunos tinham em média 2-4 horas por dia de lição de casa e projetos. No meu curso, toda sexta feira era dia de apresentação de pesquisa e todo o material usado devia estar devidamente referenciado -eles são bastante críticos com qualquer forma de plágio-.

No Harvard Pre-College Program, os alunos podem escolher entre vários cursos o que mais atende o seus interesses e complementar a rotina com seminários e passeios. Eu escolhi 6 seminários com discussões como Prison Abolition, Prototypicality and Privilege, relações profissionais, escolha de carreira, entre outras. Ainda pude escolher dois passeios e escolhi uma peça de teatro chamada Shear Madness -uma improvisação de comédia que me tirou muitas gargalhadas e eu SUUUPER recomendo- e um jogo de baseball do Red Sox -um clássico americano-. Ademas, os alunos têm a liberdade de passear em Boston ou no centro de Cambridge quando quiserem, afinal, o intuito é desenvolver o aluno como um universitário, incluindo os privilégios e obrigações -lavar a roupa e limpar o quarto também-.

Enfim, a Harvard Summer School foi uma experiência incrível para reafirmar minha vontade de estudar fora e me desenvolver como aluno e como pessoa. Esse, com certeza, vai ficar na minha lista de melhores verões por muuuito tempo.

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.