Blog

O agora em Duke e o porque de ser tão importante.

13/09/19

Por: Gustavo Baracat

Olá! Eu sou o Gustavo Baracat, ismartano de coração, do 2º ano do Colégio Objetivo. Fui para a Duke University, em Durham, NC, fazer um Summer Program em pesquisa, voltado para construir um cidadão global. Esse é o primeiro ano da parceria do Ismart com Duke, então eu não tinha parâmetro nenhum do que ia acontecer no meu tempo lá, o que acabou que foi ótimo!! Tudo era uma surpresa!

Meu programa durou 3 semanas completas, mas eu tive que sair uma semana antes para ir à Coreia na Olimpíada Internacional de Linguística, que é outra história.

Enfim, a minha ideia para esse texto é passar a experiência de chegar no Summer ao vivo, e o que e aprendi com ele ao final, então durante meus primeiros dias “especiais”(o dia em que eu cheguei, a primeira atividade, a primeira aula, o primeiro passeio…) eu decidi fazer uma espécie de diário. Em alguns dias foi um pouco bagunçado, não vou mentir, mas esses diários mostram a minha empolgação com essa experiência incrível!!! (comentários assim são falas minhas em cima do que eu escrevi, quando necessário)

 

14/07/2019

Acabei de chegar em Duke. Estou arrumando minhas coisas no quarto, e tenho que dizer que aqui é tudo lindo!! Apesar do calor, o lugar é lindo, organizado, verde e aconchegante. Tive uma viagem bem longa e estou bem cansado, mas nada de dormir! Hora de aproveitar as pessoas…

Boa noite! Hoje o dia foi bem aleatório, eu só encontrei um pessoal e andei por aí, teve um evento de apresentação do curso. Hora de começar a falar só em inglês!! O pessoal que eu encontrei aqui é muito legal! A comida é deliciosa e tem várias opções, e o curso parece ser bem interessante, o lugar é bonito e, por agora, estou amando! (depois eu ia descobrir que a comida é REALMENTE deliciosa, eu comi muito)

 

15/07/2019

Boa noite! O curso começou hoje cedo! A gente aprendeu um pouco sobre método científico e “como fazer pesquisa”. Fizemos alguns icebreakers também, a aula foi maravilhosa! A professora é super didática e meus colegas são muito legais! É tudo muito novo, não sei por onde começar, estou tentando o meu máximo… Meu RA, que cuida da gente no dormitório, o David, é super engraçado, e nós já temos um “grupinho”, o David’s Lads (ai que saudade desse grupo).  Acabei de perceber que eu vou passar uns 40% do meu tempo nas Common Rooms, estudando e me divertindo com o pessoal, o lugar é incrível e cheio de coisa pra fazer… Já falei que o pessoal aqui é incrível? Eles são INCRÍVEIS!! E ainda tem tanta gente pra conhecer, ai meu deus… Acabei de voltar de um karaokê que teve aqui, foi maravilhoso, cantamos um monte de coisa, e colocaram um chapéu na minha cabeça, estou com ele até agora, a universidade tá sendo super aconchegante, e as pessoas, já falei que são incríveis? (MUITO INCRÍVEIS)

 

16/07/2019

Ok, dia 16, primeiro “passeio”, nesse calor infernal (não achei que seria necessário citar quando eu escrevi inicialmente o quão calor estava, mas acabou sendo algo que eu falava todos os dias, então, só pra acrescentar, o calor era MUITO INFERNAL, nesse dia específico estava uma sensação térmica de 43°C… eu dava graças a deus quando fazia 30°C) fomos para os Duke Gardens, que, hei de dizer, são LINDOS, mas ficavam bem perto da nossa sala de aula, então não foi um passeeeeeio, mas valeu super a pena! E TEM UM PIANO NA COMMON ROOM, o Mike tá tocando enquanto eu escrevo, conheci outra brasileira aqui também, e o pessoal é INCRÍVEL (sinto que eu já falei isso antes). Vou voltar pra diversão aqui, falo com vocês depois.

 

18/07/2019

Ok, não é beeeem novidade, porque já teve passeio antes, mas esse é o primeiro passeio de verdade, viemos parar no centro de lêmures de Duke, os lêmures são muito fofinhos!! Achei super necessário falar sobre isso, porque são lêmures (na verdade era porque eu estava com saudade de escrever nesse diário, só, depois disso, apesar de ser tudo incrível, não eram mais primeiras impressões).

 

26/08/2019

Aqui estou eu! Fim do programa… não fim, mas o fim pra mim, estou escrevendo isso no aeroporto de Durham, saindo daqui rumo à Coreia. Lendo meu diário, acabei de perceber que teve uma coisa que eu nunca disse… meus objetivos com esse programa. Bom, posso dizer que meu objetivo era um só: aproveitar, não importa como. E eu fiz isso muito bem! Conheci pessoas maravilhosas, me conheci melhor, fiz coisas maravilhosas, visitei lugares maravilhosos, foi tudo maravilhoso (menos o calor). O curso em si, de pesquisa, me ensinou muito. Eu até fiz uma pesquisa! (que deu muito certo, por sinal) Descobri que é isso que eu quero, pesquisar! (se tudo der certo em Duke rs).

E além disso, descobri que meu objetivo para a vida, e não só para esse programa, deve ser, pura e simplesmente, aproveitar. Aproveitar como se não houvesse amanhã. Viver! Viver genuinamente! Mestre Oogway, em Kung Fu Panda, me ensinou que “o passado é história, o futuro é mistério, já o agora, o agora é uma dádiva, é por isso que se chama presente.”, e Timão e Pumba, em O Rei Leão (que, por sinal, eu assisti o live action em IMAX 3D com o pessoal nos EUA e esqueci de fazer diário disso, foi mágico), me ensinaram que “Hakuna Matata”. O que tudo isso junto significa? Bom, “aproveite o agora”. Vivemos de experiências, do agora, não de resultados nem de expectativas, não de passado nem de futuro, mas pura e simplesmente do agora, e se teve algo que essa viagem me ensinou, foi que aproveitar o agora é o melhor jeito para ser feliz.

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.