Blog

Saiba tudo sobre o application para Summer Program GYLA Wharton (UPenn) e os benefícios da graduação no exterior

03/09/19

Por:Lucas Lelis

Sobre o Summer Program GYLA Wharton (UPenn) e a minha inscrição no processo:

O programa GYLA (Global Young Leaders Academy) ocorre na Wharton Business School da University of Pennsylvania (Upenn), na Filadélfia, nos EUA. O programa possui duas frentes, se dividindo em dois, há o GYLA-Finance, sobre finanças e investimentos e o GYLAEntrepreneurship, sobre empreendedorismo. O application se dá em um formulário único na página do KWHS (Knowledge Wharton High School, acesse aqui), que é frente da Universidade voltada aos alunos do ensino médio.

O programa, tanto finance como entrepreneurship, ocorre em três sessões diferentes, tendo o mesmo conteúdo, mas em períodos diferentes entre os meses de junho a agosto.

Já o application para o programa, neste último ano, foi realizado durante os meses de fevereiro a abril e consistiu em:

  1. informações básicas sobre o aluno,
  2. uma carta de recomendação de um professor ou um formulário de recomendação,
  3. um comprovante de um teste de proficiência em inglês e quatro essays.
    As essays tiveram os respectivos enunciados: “Why do you want to apply for this program? What makes you interested in business? Be sure to use examples to illustrate your answer”; “Describe a problem you’ve solved or a problem you would like to solve. Why was or is solving that problem important to you?” e “How would your friends and teachers describe you? What experiences have you had with people who are different than you in some way?”,

As quatro essays tinham limite de cerca de 350 palavras. Era também necessário listar 5 conquistas obtidas. Na essay com o prompt “Describe a problem you’ve solved or a problem you would like to solve. Why was or is solving that problem important to you?” eu decidi falar sobre o Brasil e nosso sistema tributário. Sou o coordenador da equipe de política da Gazeta Ismartiana e, uma semana antes, havia escrito um texto sobre este tema. Descobri o processo de origem remota que acarretou na atual conjuntura tributária brasileira que dificulta o progresso econômico do país. Abordei este assunto, relacionando com meu desejo de querer cursar economia e à temática de finanças do programa e ao meu desejo de conseguir no futuro resolver esta conjuntura. Todas as aulas foram ministradas na Wharton Business School, a única Business School nível undergrad, dentre as Ivy Leagues, a mais antiga e uma das melhores do mundo.

Quer se graduar nos EUA? Saiba tudo do Common App e os benefícios da graduação no exterior

O processo de candidatura à graduação nos EUA, frequentemente referido como “application”, se dá, para a grande maioria de universidades, através de uma plataforma online, o site Common App (aqui). Diferente do processo brasileiro que se resume basicamente a algumas provas de vestibular, o application é mais holístico, ou seja, avalia o aluno segundo diferentes fatores e características.

No Common App, o aplicante deve fornecer os seguintes materiais: Histórico Escolar, notas em testes padronizados (ACT, SAT, TOEFL, SAT Subjetcs), Cartas de Recomendação, School Profile, Personal Essay, Supplemental Essays, Portfólio, e informar suas atividades extracurriculares. Seu histórico escolar e suas notas nos testes padronizados (standardized tests) serão analisado de forma a oferecer um perfil quantitativo para as universidades. Todos os outros elementos oferecem o perfil mais pessoal do aluno. Um dos principais elementos do application são as essays.  A Common App essay (Personal Statement), todo ano o site oferece enunciados (prompts) diferentes, dentre os quais o aluno deve escolher um e redigir uma essay com cerca de 650 palavras.

Já as “supplemental essays” são essays que cada universidade exige, as mesmas fornecem os prompts para suas respectivas supplemental essays, também no Common App e cabe ao aluno redigir as essays para as universidades que pretende aplicar.

O School Profile (“perfil da escola”) é um documento no qual sua escola será apresentada, informando o funcionamento da escola, o tipo de currículo utilizado, distribuição de aulas, histórico e perfil da instituição em geral. Esses elementos são utilizados para fornecer às universidades parâmetros de avaliação, informando quais oportunidades de aulas o aluno tem, dentre outros fatores.

A graduação nos EUA é uma das mais procuradas por alunos internacionais, por possuir diversos benefícios para além do simples estudar em universidades de renome internacional. A graduação (“undergrad”), nos EUA, possui 4 anos, independente do curso estudado. Os alunos, frequentemente, moram no próprio campus da universidade, o que lhes permite poupar tempo com deslocamento e reinvestir este tempo em outras atividades voltadas à carreira ou atividades extracurriculares.

As grandes universidades americanas possuem centenas de clubes, voltados às artes, línguas, dentre outros inúmeros temas. Também oferecem diversas oportunidades de pesquisas, trabalhos de verão e estágios em outros países, com uma variedade de destinos baseado em sua área de estudo ou em instituições estrangeiras ou
internacionais, como a ONU, FMI, Banco Mundial, etc.

No entanto, um dos principais fatores que destacam as universidades norte-americanas no mundo é a flexibilidade de seus currículos, baseadas no sistema de majors e minors. “Major” (“principal” ou “primeira”, em inglês) é o curso principal que o aluno estudará e “minor” (“minoritário”, “secundário” ou “menor” em inglês) é o curso secundário estudado, com menos foco e menos tempo de estudo. Dependendo das circunstâncias, é possível realizar double major (ter duas majors), ou ter duas majors e uma minor, ou simplesmente uma major e uma minor. Ambos os cursos não precisam estar relacionados em termos de áreas acadêmicas, na maioria das vezes, o que estabelece uma grande flexibilidade curricular aos alunos.

Todos estes elementos, com suas respectivas características e funções, concedem às universidades um perfil completo do aluno para além de suas notas, portanto, as universidades acabam selecionando de fato pessoas, com histórias e backgrounds e não apenas candidatos por base em notas.

Ah, lembrem-se que sonhar grande e sonhar pequeno dá o mesmo trabalho e o nosso esforço nos move, então, não há limites!

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.