Blog

Verão em Stanford

13/09/19

Por: Yasmin Reis

 

Olá, ismart(i)anos! Eu sou a Yasmin Reis, de Belo Horizonte. Durante três semanas, entre julho e agosto, estive na Stanford University estudando Nanobiomateriais.

Primeiras impressões
Fiquei encantada quando entrei no campus pela primeira vez. Não conseguia acreditar no fato de eu estar realizando um sonho que há um ano atrás nem sabia que eu podia sonhar. Me sentia em completo êxtase enquanto passava observando aqueles prédios maravilhosos! O campus é realmente lindo.

Logo que cheguei, conheci várias pessoas. Minha casa, carinhosamente apelidada de Jerry, acomodava os estudantes dos cursos da área de Biotecnologia. Além dos estadunidenses, tínhamos representantes da França, Romênia, Londres, China, Índia, Paquistão, Colômbia e Brasil (eu!). Essa diversidade cultural foi uma das coisas que mais me deixou animada no início pelas tantas possibilidades de aprendizado.

A partir do segundo dia, minhas aulas se iniciaram e aconteciam todas as manhãs. Achei bem tranquilo acompanhar o conteúdo e não tive problema algum de compreensão. Entretanto, eu nunca tinha vivido uma imersão total no inglês e, por isso, tive uma certa dificuldade em saber como me expressar com termos técnicos/científicos para participar ativamente das aulas. Tomei isso como um desafio e uma oportunidade para crescer e, assim, em todas as chances que eu tinha, arriscava sem medo de errar. Além disso, em quase todas as aulas tínhamos que fazer apresentações em algum ponto, então sinto que desenvolvi consideravelmente meu inglês. Também tivemos muitos debates e discussões, onde eu também podia praticar.

 

Sala de aula e  Stanford NanoFab Facility

Durante as tardes, tínhamos sessões de estudo com os TA’s ( Teacher AssIstants) . Em alguns dias passamos mais de uma hora solucionando uma questão só, em grupo. Em outros, trabalhamos no nosso projeto final que deveria ser apresentado em aproximadamente 30 minutos em um seminário no último dia (o meu foi sobre o uso de biossensores que contém nanopartículas para detecção de Salmonella spp).

 

Green Library, onde costumavam ser nossas study sessions

Além das aulas e atividades regulares de segunda a sexta, tivemos algumas viagens nos finais de semana. Passamos um dia na Capitola Beach − quando eu entrei pela primeira vez no Oceano Pacífico −, visitamos a California Academy of Sciences − um museu incrível de ciências naturais − , o Golden Gate Park e Downtown Palo Alto.

Objetivos pessoais
Eu desenvolvo um projeto de pesquisa e quero seguir na carreira científica futuramente. Por isso, há algum tempo, comecei a considerar uma graduação fora do país para obter um leque maior de oportunidades. Depois dessas três semanas em Stanford aprendendo com professores super capacitados e interessantes, vivendo na rotina de uma universitária e conhecendo um pouco do que eles têm a oferecer, ficou mais que decidido: vou aplicar para uma graduação lá. Esse é meu próximo desafio.

#MeuSonhoMeInspira #MeuEsforçoMeMove

 

 

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.