Blog

Como dar o devido suporte para alunos com Altas Habilidades/Superdotação?

18/05/21

Identifique, reconheça, aceite e incentive. Estes são 4 passos que podem nortear o desenvolvimento de alunos com Altas Habilidades/Superdotação. Pode parecer simples, mas é um desafio para os educadores inseridos em um ambiente tão diverso quanto a sala de aula. Os educadores têm papel fundamental na identificação de estudantes com altas habilidades/superdotação: são eles que podem perceber o potencial do aluno em diferentes maneiras que se apresentam no dia a dia escolar. 

Nesse processo de observação, um relacionamento autêntico e atencioso faz toda a diferença. Segundo Christina Cupertino, doutora em Psicologia (PUCSP) e coordenadora do Núcleo Paulista de Atenção à Superdotação (NPAS), com relação à atitude principal do educador frente aos alunos com Altas Habilidades/Superdotação a curiosidade é um elemento chave. “Em primeiro lugar, com relação ao conhecimento sobre a área: estar informado, saber onde procurar recursos diferenciados e ter conhecimentos desses recursos na hora do atendimento”. Mas, o principal, de acordo com a especialista, é a curiosidade com relação à pessoa que constituiu a criança com altas habilidades. 

“É muito importante não se fechar nos estereótipos e preconceitos e olhar para cada um desses alunos em suas características específicas e particulares. ‘Quais são os gostos? Quais são suas habilidades? Quais são os interesses? Que estilos de aprendizagem apresentam?’ Bem como ter um olhar atento e curioso para as habilidades nas quais eles não são tão bons. Esse é um dos estereótipos a respeito da superdotação: acreditamos que a criança com altas habilidades tem de ser boa em tudo”, completa. 

A curiosidade, nesse caso, cria uma flexibilidade para que o educador possa oriente cada estudante para oportunidades que os desenvolvam dentro de suas próprias características.

Incentive seus alunos com Altas Habilidades/Superdotação 

Ajudar um aluno a identificar e reconhecer suas habilidades acadêmicas desde o início da jornada escolar oferece aos jovens apoio e resiliência para persistir na tarefa de aprender. Aceitar que o aluno tem superdotação/altas habilidades pode ser desafiador para alguns especialistas da educação. 

Um professor habilidoso na identificação deste talento ajudará o aluno a utilizar suas próprias habilidades e seu potencial. Assim como poderá canalizar recursos e oportunidades de aprendizagem aprimoradas, cuidando para ampliar as habilidades de maneiras que nem mesmo os jovens sabiam poder. Esse educador leva os alunos com Altas Habilidades/Superdotação a padrões pessoais mais elevados, ampliando perspectivas para seu desenvolvimento e trajetória. 

Aprenda como os alunos com Altas Habilidades/Superdotação pensam

Se você deseja apoiar alunos com Altas Habilidades/Superdotação em sala de aula, é importante que faça um esforço para aprender como eles pensam e aprenda sobre as diferentes lutas que enfrentam. Entender que eles têm necessidades especiais, requisitos e tendências de comportamento o ajudará a atender a todas elas e a apoiá-los melhor em sala de aula. Uma boa forma de fazer isso é criar tarefas em camadas, ou seja: a classe inteira estuda o mesmo conteúdo, mas os alunos com Altas Habilidades/Superdotação escolhem tarefas em diferentes níveis de complexidade dentro do que foi proposto, com a ajuda do professor. Essa é uma oportunidade de mão dupla, possibilitando tanto adicionar suporte para todos os alunos quanto oferecer desafios para alunos superdotados. 

Como você identifica, reconhece, aceita e utiliza o potencial de alunos com altas habilidades/superdotação em sala de aula?

Se você quer descobrir mais sobre como apoiar esses estudantes, participe do 14º Encontro Ismart com Educadores da Rede Pública, que terá o tema “Altas Habilidades/Superdotação: identificação, desafios e práticas para o professor desenvolver estudantes do fundamental II no ensino remoto”.

Serão 4 painéis, nos dias 18, 19, 20 e 22 de maio. No primeiro deles, Christina Cupertino, ao lado de Cristina Delou, falará sobre “Altas Habilidades/Superdotação: aspectos gerais e identificação em tempos de ensino remoto”. Durante o painel, serão discutidas características de estudantes com altas habilidades e sinais identificáveis durante o ensino remoto. As inscrições são gratuitas e garantem certificado de até cinco horas de participação. Inscreva-se neste evento!

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.