Blog

Diversidade e liderança

27/07/13

* Por Michael Schardosim

E aí, pessoal. Beleza? Mais uma vez estou aqui para compartilhar com vocês um pouco mais de como está sendo minha estada na Universidade de Notre Dame. Hoje vou falar sobre tudo que consegui descobrir e vivenciar em relação à vida no câmpus e à missão da universidade.

Para começar, falarei um pouco dos dormitórios (dorms). É interessante, porque as pessoas vivem como famílias em uma casa. Há um espírito de união entre os integrantes, fazendo com que os torneios entre os dorms (que vão de esportivos a acadêmicos) se tornem competitivos e deem ao grupo vitorioso um gostinho a mais. Além disso, todos os dorms têm suas regras – como horário para visita e para fazer barulho -, presidente e um padre ou uma madre que é como se fosse o organizador do dorm, que faz tudo manter-se em ordem. É realmente uma noção de família muito diferente da que estamos acostumados em casa, mas imagino que traz uma porção de conhecimento e crescimento na vida que não teríamos estudando numa faculdade comum, mas temos aqui devido à diversidade.

Diversidade. Essa é uma palavra-chave para a universidade. Nesse pouco tempo que passei aqui, tive não só aulas nas diferentes faculdades, mas também workshops sobre os objetivos do programa e a missão de Notre Dame. E dois assuntos eram recorrentes nos workshops e em algumas aulas: liderança e diversidade. E toda essa diversidade, que está presente nos dorms com pessoas de diferentes culturas, religiões e etnias, ou mesmo em todos os trabalhos comunitários que os estudantes podem fazer com sem-teto, deficientes e pobres, traz crescimento pessoal e um modo diferente de ver e ajudar o mundo.

Dessa forma, posso dizer que a universidade não só te prepara para o sucesso acadêmico, mas também para ser uma pessoa que cause mudança social no mundo, uma mudança para melhor. Claro que grande parte disso deve-se à orientação católica da universidade, mas isso não exclui a possibilidade de pessoas de outras religiões virem para cá. Andando pela universidade, vi até um cartaz chamado pessoas pra uma “meditação zen” (que com certeza não é católica), o que mostra que a diversidade religiosa também pode existir.

Desculpa se o texto ficou meio grande, talvez meio chato (hahaha). É que queria mostrar a vocês um pouco da visão da universidade, um pouco dos valores que eles dizem que devem existir dentro de você para que possa ser admitido para estudar aqui (coisa que todos os alunos do Ismart estão acostumados, pois sabem dos valores compartilhados pelo instituto). Se, além de ter sucesso acadêmico, você é uma pessoa que quer mudar o mundo socialmente e compartilha desses valores, com certeza a Notre Dame vai ser perfeita para você.

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.