Blog

Últimos dias em Yale

18/07/13

* Por Antônio Jerry Soares

Com o produto que temos de vender na aula de Gerenciamento de NegóciosNem acredito que este é meu último post aqui e que, pior ainda, estou nos meus últimos dias em Yale. Cara, o tempo passa rápido demais! Hoje vou falar um pouco de como está sendo o fechamento dos cursos e as viagens que fiz no último fim de semana. Então vamos logo, porque hoje o post é, para mim, cheio de emoções.

Como já falei em textos anteriores, no curso de Gerenciamento de Negócios os alunos foram divididos em grupos de quatro pessoas. Cada equipe recebeu um produto com um determinado preço de custo. Determinamos como faríamos a propaganda e em que local do câmpus ficaria nossa “barraquinha” de venda. Nos foi dada uma quantia de dinheiro (falso) e cada meio de propaganda e lugar no câmpus custaria uma quantia diferente – nós teríamos de estabelecer quais meios usar para vendermos o produto. O mais legal dessa atividade é que todo o dinheiro levantado na venda dos produtos será revertido em um fundo de financiamento de bolsas de estudos para alunos no ano que vem, o que me motiva a vender ainda mais, pois estou aqui por causa disso. Meu produto foi um tipo de bolsinha (tipo aquela em que a avó guarda moedinhas). Vendemos elas por US$ 2 – e de 200 unidades já vendemos 150. Estamos indo bem!

Na aula de Engenharia Sustentável tivemos de fazer algo para dessalinizar água. Montamos um método de destilação no qual a água salgada evapora por causa do calor da luz solar. O mais engraçado do trabalho: precisávamos de um espelho côncavo para aumentar o número de raios de sol que batessem no frasco com água, e só tínhamos espelhos convexos. Com duas pinças grandes e uma corda resistente, conseguimos puxar as duas pontas do espelho e envergá-lo. Só que conseguimos isso depois de dois espelhos quebrados e uma mão cortada…

Ah, no fim de semana viajei de novo. No sábado fui ao show do Blue Man Group (aqueles carinhas azuis que fazem a propaganda da TIM). Eles são extremamente engraçados. Não falam uma palavra no show, mas fazem coisas impressionantes. Quando voltarem a fazer shows no Brasil, por favor, assistam! E no domingo fui à Bear Mountain, uma montanha onde fazemos trilhas. Estava com um grupo de amigos superlegal. A vista lá de cima é linda (me lembrou até um pouco do Brasil). A melhor parte foi a volta, quando descemos sem monitor e acabamos nos perdendo. Foi hilário, pois tivemos de atravessar lugares cheios de lama e troncos de árvores. Enfim, uma verdadeira aventura. Mas não se preocupem! Depois achamos um monitor que nos levou para a trilha e chegamos numa boa no ponto de encontro.

Bom, quero agradecer a todos que me acompanharam nessa viagem que marcou a minha vida. Agradeço aos que me acompanharam desde o começo (especialmente à Anelisa, pois sem ela nada disso teria acontecido) e a todo o pessoal do Ismart, que também me ajudou bastante. Agradeço ainda às pessoas daqui do câmpus (professores, amigos e monitores), e por fim, agradeço a vocês que me acompanharam de uma maneira diferente, lendo meus posts aqui no blog. Muito, muito obrigado!

Newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre o Ismart.